Parte dos integrantes do tribunal avalia que medida pode ter sido precipitada
© Ricardo Moraes/Reuters

Ministros do Tribunal de Contas da União querem entender melhor o acordo da Petrobras com investidores americanos, que poderão receber quase US$ 3 bilhões para encerrarem processos contra a estatal relativos a perdas oriundas à Operação Lava Jato.

Na visão de parte do tribunal, a medida pode ter sido tomada de maneira precipitada, diante da possibilidade de a empresa sair com vitória nas cortes superiores dos Estados Unidos.

Embora não tenha condições de anular o acordo, o TCU pode agir de modo a impedir que a cupula da Petrobras assine e oficialize a medida. Por conta disso, o presidente da estatal, Pedro Parente, já teria inclusive ligado aos ministros explicando que o acordo seria fundamental para o futuro da petroleira.

Leia também

Calendário de saques do PIS/Pasep será divulgado 2ªfeira
Movimento deve ser intenso na BR-277 no primeiro fim de semana de 2018


Publicidade


Deixe o seu comentário