O presidente e o secretário do sindicato mostraram preocupação com o futuro dos Trabalhadores Portuários Avulsos

Nesta quarta-feira, 16, o prefeito Marcelo Roque recebeu o presidente do Sindicato dos Estivadores de Paranaguá e Pontal do Paranaguá, João Antônio Lozano Baptista e o Secretário Everson Fernando Leite de Farias que demonstraram preocupação com o futuro da categoria devido as recentes negociações com o Terminal de Contêineres de Paranaguá – TCP.

Os novos investimentos realizados no Porto de Paranaguá proporcionarão maior movimentação portuário. Atualmente são 780 mil TEUs (unidade de medida equivalente a um contêiner de 20 pés) em movimentação pelo terminal, ao final dos investimentos espera-se que o aumento proporcionado eleve a movimentação para um milhão de TEUs. Com esse crescimento estimado o Sindicato dos Estivadores vem realizando reuniões com o TCP para evitar a precarização da mão de obra. 

O secretário do Sindicato, Everson Fernando Leite de Farias, afirma que não é contra avanços no setor, porém a cidade não pode ser desvalorizada. “Existe uma preocupação muito grande na precarização da mão de obra, no sentido de acumulo de função, despreparo, desvalorização, etc. A Estiva não está se opondo ao desenvolvimento, muito pelo contrário, queremos um setor mais forte e organizado que irá garantir a categoria e os benefícios para a cidade em que vivemos”, declara.

Uma das questões levantadas pelos representantes sindicais é com relação ao piso salarial, para eles não se pode pagar menos para a mesma função. “Queremos apenas o justo, caso sejam contratados profissionais que não sejam da Estiva, o salário deve ser o mesmo da categoria”, disse o secretário do sindicato, que ainda ressaltou a preocupação social com a desvalorização do trabalhador. “O trabalhador com salário baixo vai usufruir mais dos benefícios sociais oferecidos pelo poder público, o que pode gerar um grande problema na cidade”, finaliza.

O prefeito Marcelo Roque garantiu estar ao lado do sindicato e dos TPA’s. “Iremos nos reunir com o TCP e com os representantes da Estiva para que as reivindicações sejam feitas em prol dos trabalhadores da cidade”, disse.

A prefeitura de Paranaguá acredita no potencial e no desenvolvimento da cidade, por este motivo a atual gestão vem tomando ações para exigir todas as contrapartidas em prol da população.

Oficinas para elaboração de projetos para o Prêmio Cultura Populares 2018

SECOM




Deixe o seu comentário