12/05/2019
Marcos Paula Amâncio

O Colégio Diocesano Leão XIII convidou jornalistas e profissionais da comunicação do município para participar de um café da manhã nesta sexta-feira, 10.  O objetivo foi apresentar o XI Forúm Diocesano com o tema “Paranaguá: conhecer e amar.” O evento será realizado nos dias 20, 21 e 22 de maio das 19h30 às 21h30 no teatro Rachel Costa.

Bolos, chás e salgados, acompanhavam os comunicadores em uma conversa agradável para explanar sobre os três dias de evento.  Com a proposta de abordar problemas que envolvem a cidade e salientar o desenvolvimento e sustentabilidade aliados às atividades portuárias, o colégio produziu o evento em parceria com a diocese. O Fórum Diocesano acontece todos os anos há mais de uma década.

No primeiro dia, a cerimônia transmitirá o assunto “Paranaguá uma releitura crítica de nossa história” com o professor Florindo Wistuba e o doutor Eduardo de Paula. Já na segunda noite, discussões sobre “Paranaguá uma cidade no caminho do Porto” apresentado pela mestre Priscila Figueira. E no último dia, “Que Paranaguá queremos para o futuro?”, dissertado pelo padre Vilmar Serrighelli e professora Janete Silva.

Gabriela Vizine

Para o vice-diretor do colégio Alessandro Estanícia, a iniciativa é de extrema relevância para o desenvolvimento e avanço da cidade. Ele também enfatiza a preocupação e paixão pelo município. “Procuramos pensar um pouco na nossa cidade. Só pode amar quem conhece e só pode cuidar e exercer cidadania quem ama sua cidade. Seja aquele que aqui nasceu, seja aquele que constituiu família ou trabalha em Paranaguá.”

Já o coordenador do fórum Cesar  Tagliarini, deu ênfase ao time de palestrantes. “São pessoas que vivem aqui, que vivem os problemas da cidade e que podem debater conosco.” Ele ainda explica que todos os palestrantes são da localidade, exceto um deles que atua na Federal do Paraná, porém, desenvolve trabalhos na baía de Paranaguá.

Na ocasião, Estanícia também citou a possibilidade de deixar uma carta aberta para autoridades e profissionais atuantes no porto após o término das discussões. “Essa é uma mensagem importante que nós queremos dizer, de acreditar na força e no talento da nossa gente.” O programa é gratuito e reúne também apresentações de artistas locais. 





Deixe o seu comentário